A pele com Acne

A pele com Acne

Acne… espinhas… esse problema tão comum é uma das maiores queixas no consultório do dermatologista. Quem não conhece um adolescente com a famosa “cara de chokito”??

Atinge desde bebês até mulheres na menopausa e causa grande impacto na vida das pessoas – desde problemas com auto-estima, até quadros depressivos e de introspecção.

E porque esse problema é tão comum? Isso envolve causas hormonais (andrógenos), genéticas e até uso de produtos cosméticos inadequados.

A acne é considerada uma doença da unidade pilossebácea (glândulas sebáceas e pêlo). Ocorre uma hiperfunção das glândulas, somada a espessamento da pele e inflamação por causa da flora de bactérias da própria pele da pessoa.

Costuma haver quadro mais exuberante nos homens e quadro mais persistente nas mulheres.

O que se vê são:

# pontos avermelhados, inflamados, alguns com pus

# cravos pretos (comedões abertos) e miliuns ( comedões fechados)

# maior oleosidade

Principalmente no nariz, região das bochechas, testa e queixo. As costas e o tórax também são atingidos em grande parte das pessoas.

As mulheres adultas também podem ter acne, iniciada na adolescência ou após o final da adolescência. Nelas, as lesões são mais frequentes na região da mandíbula.

Nos casos mais graves, são observados nódulos, cistos ou até abcessos muito doloridos.

São considerados fatores de piora:

estresse emocional

# variações hormonais: ciclo menstrual (período pré-mestrual), gestação, anticoncepcionais e outros tratamentos com hormônios, síndrome dos ovários policísticos, tumores que secretam hormônios, ingesta de esteróides anabolizantes

# alimentos: dieta com muito carboidrato, excesso de consumo de leite desnatado. A velha história de que chocolate piora a acne não pode ser generalizada para todos.

# uso de produtos inadequados, como cremes e maquiagem . Eles obstruem os poros, aumentam a oleosidade, desidratam a pele.

# uso de medicamentos como alguns ansiolíticos, vitamina B

É interessante fazer alguns exames de sangue para descartar problemas hormonais mais importantes. Checar se há irregularidade menstrual ou cistos nos ovários nas mulheres ( com ultrassom).

Outro grande problema é que, ao “cutucarmos” as benditas espinhas, elas deixam marcas de mancha ou até de cicatriz…

O tratamento envolve uma mudança nos hábitos de vida. Mas vale muito à pena !!

  1. Sabonete: específico para a pele do rosto, que limpe sem ressecar
  2. Filtro solar: vai impedir que as marcas das espinhas (manchas, cicatrizes) se acentuem ainda mais. Além disso, vai proteger a pele sensibilizada pelo uso do tratamento com ácidos
  3. Creme com medicamentos como ácido retinóico, peróxido de benzoíla, adapaleno, ácido azeláico e antibióticos: eles vão esfoliando a pele de uma maneira lenta e suave. Estimulam a regeneração da pele, inibem o crescimento bacteriano, desobstruem poros
  4. Esfoliantes: são legais para remover a camada mais externa de células (camada córnea), resíduos de cremes e poluição. Legal para serem usados uma vez na semana.

Grande parte dos pacientes responde muito bem apenas com esses produtos.

Aqueles que necessitam de tratamento mais forte, podem tomar anticoncepcionais, antibióticos, retinóides (isotretinoína), espironolactona, metformina…

Mas, e se eu quero um ótimo resultado em pouquíssimo tempo??

Mas, e se a acne foi embora e deixou rastros…??

Podemos fazer uso de procedimentos , como:

# limpeza de pele: a esteticista fará uma esfoliação e removerá, manualmente, os cravos e lesões pustulosas

# peelings : o médico fará uma esfoliação mais profunda e aplicará um creme com ácido em alta concentração. Isso promove a descamação da camada mais superficial da pele, clareando e secando as lesões

# laser: reduz o processo inflamatório, clareia e melhora as cicatrizes

# preenchimento: reduz as depressões deixadas pelas cicatrizes

Muito importante é DISCIPLINA !! Aplicar os produtos diariamente e da maneira correta vai proporcionar uma mudança muito grande em poucos meses de tratamento. E sim, vai passar !!!

Um beijo para a Ana Paula

One Response

Deixe uma resposta para Carlos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *