Queda de cabelo - Como Diagnosticar

Queda de cabelo - Como Diagnosticar

 

“Dra., meu cabelo está caindo muito !” ou “Dra., meu cabelo está muito ralo!”

Normalmente, são essas as frases mais ditas pelos pacientes quando o problema é cabelo.

E por quê?? Porque geralmente o cabelo está em queda ou a queda já estabilizou, mas o cabelo que restou está com menos volume.

A queda de cabelo ou alopécia (termo científico) é um problema muito comum e atinge todas as faixas etárias.

 

Todos nós apresentamos fios que caem diariamente.

Percebemos isso ao pentear os cabelos, vendo os fios no chão do box do banheiro após lavar os cabelos, na fronha do travesseiro ao acordar…

 

Quando se preocupar? Quando procurar o dermatologista?

Quando caem mais de 100 fios ao dia.

Quando houve redução no volume dos cabelos.

 

Por quê é importante a consulta com o dermatologista?

Porque ele irá diagnosticar o motivo específico da queda e tratar para que o cabelo volte ao normal o mais rápido possível !

 

Como saber qual o seu tipo de queda:

  • Exame clínico – exame de tração

O dermatologista faz leves puxões em algumas mechas e avalia a raíz e o comprimento do fio

 

Exame clínico – exame da risca

Reparte-se os fios ao meio e avalia-se o local com maior rarefação de fios.

Pode ser frontal ( geralmente nas mulheres), na região das “entradas”, atrás, apenas na região próxima à testa…

Pode ser uma área bem delimitada ou pode ser geral ( até em outras áreas do corpo!).

Essa área pode não ter nenhum fio ( área pelada), ter fios muito curtinhos, ter fios normais mas em pouca quantidade,  ter fios quebrados…

 

Exame da pele do couro cabeludo

Verifica-se se há alguma doença da pele da cabeça: descamação (caspa), micose, cicatrizes, inflamação, infecção (foliculite/ pus)…

Também verifica-se se há queda dos fios dos cílios, sobrancelhas, pêlos do corpo.

 

  • Exame de dermatoscopia

O dermatologista usa o aparelho dermatoscópio para examinar a pele do couro cabeludo e os fios ( número de fios por folículo, densidade de folículos…)

 

  • Exame tricograma

São poucos os dermatologistas que fazem este exame. O médico puxa alguns fios e faz a análise dos mesmos.

Descobrimos qual a porcentagem de fios que está em cada fase do ciclo evolutivo.

 

  • Biópsia

Somente realizada em poucos casos.

 

  • Exames de sangue

Verificamos se há alguma deficiência nutricional ( ferro, zinco…) e excluímos alterações gerais que podem culminar com a queda de cabelo – diabetes, doenças da tireóide.

 

E o tratamento? Depende da causa … Fica para o próximo post.

 

Portanto, não deixe para amanhã o que pode ser resolvido e tratado logo no início !!

 

Procure seu dermatologista !

Um beijo,

2 Responses

  1. Parabéns pelo blog doutora! Sua consulta é esclarecedora e muito boa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *