Cabelos e pêlos na menopausa

Cabelos e pêlos na menopausa

Após a menopausa, algumas mudanças significativas são vistas nos pêlos da face, corpo e cabelos.

Essas alterações podem ter implicações importantes na auto-estima e vida social das mulheres. Tornando ainda mais difícil um momento tão crucial, de tantas outras mudanças, quanto o da menopausa.

É importante é diferenciar essas características fisiológicas, de outras doenças. Uma investigação médica deve incluir,principalmente, pesquisa de doenças da tireóide, dos ovários e tumores produtores de hormônios.

Mas, o que eu devo esperar como “NORMAL” ???

Segundo um estudo, as queixas mais comuns das mulheres na pós menopausa são:  

  • queda de cabelo difusa no couro cabeludo (26%)

 

  • queda de cabelo localizada no topo da cabeça ( região frontal) ou nas laterais da testa ( temporal) 15%

 

  • ressecamento dos cabelos em 35%

 

  • surgimento de pêlos na face (49%) – sendo o queixo o local mais comum

 

  • redução na quantidade de pêlos do corpo – principalmente região genital, axilas, pernas

 

A queixa de queda de cabelo é considerada parte do processo de senilidade, não apenas uma consequência da menopausa. Pois a maioria das mulheres começa a se queixar de rarefacão capilar após os 60 anos de idade. E os dados são parecidos nas que fazem e naquelas que não fazem reposição hormonal. 

Já o aparecimento de pêlos na face ( hirsutismo) é considerado um sintoma dos primeiros anos da menopausa, não piora com a idade. Assim, essas pacientes geralmente têm indicação de tratamento logo no início do quadro.

O dermatologista, a partir do exame, vai definir o tratamento que, entre outras opções, pode ser com :

  • loções capilares contendo minoxidil
  • infiltrações capilares com substâncias como: minoxidil, finasterida, biotina…
  • ingestão via oral de finasterida, espironolactona
  • reposição vitamínica, hormonal
  • depilação a laser dos pêlos faciais – lembrando que, a partir do momento em que o pêlo fica branco, o laser dificilmente funciona…

Para um acompanhamento mais completo, é sempre interessante contar com a avaliação do ginecologista e do endocrinologista também.

Não é porque esses sintomas são comuns, que você deve aceitá-los como normal – principalmente se te incomodam. Então, vamos cuidar !!!

foto cabelo idosa 2

(Ali I, Wojnarowska F.Physiological changes in scalp, facial and body hair after the menopause: a cross-sectional population-based study of subjective changes. Br J Dermatol. 2011. Mar; 164 (3): 508-513.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *