Estrias

Estrias

São resultado da degeneração das fibras elásticas da pele que ocorrem por sua distensão exagerada

  • quando engordamos
  • engravidamos
  • após implante de silicone nas mamas
  • após crescermos muito rápido
  • naqueles que fazem muita musculação e o músculo estica a pele
  • devido a alterações hormonais
  • antecedentes genéticos.

É uma das principais queixas de estética entre as mulheres e homens. Aparecem  principalmente nas coxas, nádegas, braços, abdômen, mamas e dorso do tronco (homens).

Inicialmente as lesões são avermelhadas ou róseas evoluindo mais tarde para uma tonalidade esbranquiçada.

Como evitar?

*É importante hidratação intensa da pele com cremes específicos, principalmente em pessoas com histórico familiar de estrias.

*Deve-se ingerir pelo menos 2litros de água por dia

* Evitar engordar demais e rapidamente.

Tratamento

O tratamento varia de acordo com o tipo (recente ou antiga).

Quanto mais nova e vermelha for a estria, melhor o resultado final, menos agressivo o tratamento e mais rápidos os resultados.

O objetivo é tentar deixar a pele com estria o mais parecida possível com a pele normal. Nivelar a cor e a textura da região.

Para isso várias técnicas podem ser empregadas, entre elas:

  • Microagulhamento: usado nas estrias brancas e antigas ou nas recentes. Consiste no trauma físico de microagulhas e na injeção de substâncias ( como vitamina C, ácido hialurônico…) ao longo das estrias. Provocam a formação de colágeno novo.
  • Luz Intensa Pulsada: melhor para estrias recentes. 1x ao mës, 4-5 sessões, em média. A pele fica rosada por alguns dias.
  • Laser fracionado 1340nm: melhor para as estrias brancas e antigas. Há renovação do colágeno local através da energia do laser. A pele fica inchada e vermelha por 1-2 semanas. São necessárias no mínimo 4 sessões, com intervalo mensal.
  • Peeling de diamante + peelings químicos:  o peeling de diamante é uma máquina que provoca esfoliação mais profunda  pele, facilitando a penetração dos ácidos do peeling químico – ácido retinóico, ácido mandélico.  Pode haver descamação e vermelhidão e a concentração ideal para cada caso deve ser definida pelo dermatologista, de acordo com o tipo de pele. São necessárias no mínimo 4 sessões, com intervalo mensal.

Geralmente, as técnicas são somadas e alternadas ao longo do tratamento, de acordo com a necessidade de cada paciente e a evolução do quadro.

Assim como é importante o uso diário e  regular de cremes específicos na casa do paciente.

Durante todo o período de tratamento aconselhamos não se expor ao sol.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *